Gestão de Negócios

Porque as métricas são tão importantes para sua empresa?

Publicado em 25/03/2021 às 0:00

Compartilhe:
Share on Facebook
Facebook
Share on LinkedIn
Linkedin

Não gostaríamos de falar com você desta forma, caro leitor, mas acreditamos que, neste exato momento, você possa estar perdendo muito dinheiro por não usar as métricas corretamente em todos os setores da sua empresa.

Uma vez que, sabemos bem a importância da análise dos dados da sua empresa. Pois são nesses dados que se encontram as mais variadas e valiosas informações que vão ajudar você na identificação de problemas, observação de retornos positivos ou negativos e como classificar tais números.  

Temos certeza de que, sabendo os números exatos na sua gestão, você conseguirá fidelizar melhor seus clientes e deixá-los mais felizes.

É a sobre a importância das métricas que vamos falar neste post. Confira!

Por que precisamos de métricas?

Geralmente, métricas são usadas para prover ações essenciais à empresa ou mesmo para focar em pessoas que são fundamentais para a organização. Existe uma série de métricas que você pode acompanhar em uma empresa, tais como: estoque, venda, fluxo de caixa, contas a pagar, a receber, custos, etc.

Cada organização tem a sua prioridade. Como exemplo, vamos imaginar que a companhia está com problemas de estoque. Qual seria sua primeira ação?

  • Colocar uma câmera para inspecionar os funcionários?
  • Conferir pessoalmente o que entra e o que sai do estoque?
  • Fazer um balanço trimestral do estoque da empresa?

Neste caso, as métricas irão lhe ajudar nos seguintes pontos:

  • O que aconteceu: isso permite que você tenha mais clareza dos fatos
  • Por onde seguir: este é passo seguinte. Aqui, você vai determinar por qual caminho seguir. Quais a prioridades o momento
  • O que está errado: identificado o possível problema, hora de buscar a solução para esta causa.
  • Onde a empresa deve chegar: ter previamente definido os objetivos da empresa fica mais fácil saber em qual posição está e o que será preciso fazer para alcançar os desejos da empresa.  

Benefícios de seguir métricas

Para obter o máximo de benefício das métricas, é importante mantê-las simplificadas. A definição de uma métrica é semelhante a contar uma piada, se você perder muito tempo explicando, ela não será boa. Seus colaboradores precisam entender o porquê daqueles números, como eles poderão influenciar, e também o que se espera dessas informações.

Por exemplo, é mais claro afirmar que o alvo de uma métrica é reduzir as reclamações em até duas por mês do que ter uma redução de 50% ao mês. Este elemento de comunicação é um detalhe muitas vezes esquecido, mas é importante que os funcionários tenham uma noção clara do que é importante para a empresa. Pois é justamente daí que nascem as metas, que vem com propósito de contribuir no alcance dos objetivos da empresa.

Dessa forma, boas métricas podem lhe ajudar em:

  • Conduzir as estratégias da empresa na direção desejada
  • Dar foco à empresa, departamentos e ao colaborador
  • Ajudar na tomada de decisão
  • Melhorar o desempenho de cada departamento
  • Mudar ou evoluir a empresa.

Como implementar métricas efetivas?

Se você seguir os próximos 5 passos que vamos te dizer agora, terá sucesso em sua estratégia:

1. Defina as métricas que sua empresa deve acompanhar

Toda empresa deve ter um benchmark interessante para seguir. Mesmo que ainda não tenha uma meta clara e bem definida, você pode se espelhar em uma empresa do seu mesmo segmento para alcançar seus objetivos.

Nossa dica é: para ter métricas claras, utilize o método de metas chamado SMART que em inglês é Specific, Measurable, Achievable, Relevant, Time-Based (traduzindo para português quer dizer Específico, Mensurável, Atingível, Relevante, Baseado no Tempo).

Outra dica é: na parte mais delicada da sua empresa, siga sempre o que for atingível. Busque criar metas que sejam alcançáveis e não surreais. Comece primeiro desenhando 3 metas para sua empresa: onde uma será fácil de atingir, outra intermediária e uma mais difícil. Siga a última, ok?

2. Tenha a aprovação dos seus gestores, sócios e também dos seus colaboradores

A implementação bem sucedida de uma nova métrica requer a aprovação e interesse dos gestores. Eles têm que liderar a mudança da cultura da empresa. Quando é implantado um novo conjunto de métricas para medir e analisar a performance do seu time, também ocorre muita resistência, inicialmente dos gestores, mas principalmente dos empregados. Por isso, é importante a reflexão em grupo para que todos fiquem no mesmo barco e tenham os mesmos objetivos.

Por exemplo: se uma das métricas da empresa está em vendas e apenas 5% delas são passadas aos vendedores, em uma receita recorrente, você provavelmente não terá o apoio de todo o seu time. Por isso, mantenha a implementação bem alinhada com todas as equipes da sua empresa.

Por que as métricas são valiosas para sua empresa?

3. Entenda qual dado mensurar e como coletar essas métricas

Você pode encontrar, na própria internet e em pesquisas no Google, centenas de métricas que são essenciais para a gestão de qualquer empresa, mas o mais difícil é saber como encontrá-las dentro de um processo ou ferramentas que podem fornecê-las. Para a gestão financeira e de processos, grande parte das empresas utilizam o Excel, mas às vezes, o domínio sobre a métrica não é muito efetivo ou o trabalho manual de inserir os dados necessários é muito árduo e exige profissionais bem capacitados para esta função.

Para que você tenha todas as métricas em mãos e em tempo real, é necessário investir em uma ferramenta como o ERP (Enterprise Resource Planning ou Planejamento de Recursos Empresariais) que irá ajudá-lo a controlar o seu financeiro, vendas, clientes, fluxo de caixa, estoque, e muito mais. 

Manipular métricas, jamais! Para que você possa encontrar onde sua empresa está perdendo dinheiro, onde investir ou mesmo qual é a situação atual, é necessário que você tenha 100% das pessoas envolvidas neste processo, trabalhando em conjunto, em prol do mesmo objetivo. Por isso, a cultura da empresa é parte fundamental, e os gestores devem estar sempre alinhados, com objetivos comuns.

4. Mensure e compartilhe todos os resultados

Pode até parecer óbvio, mas muitas empresas contratam ferramentas caras, cobram resultados de todos, mas não sabem muito bem o que fazer com os resultados. É melhor ter 5 métricas que serão de fato utilizadas e farão sentido, do que 50 que não servirão para nada e não terão relevância.

Use métricas para ensinar e também para aprender. Quando se tem estes poderosos números em mãos, tudo fica mais simples. Você pode agendar reuniões de one-on-one com seus colaboradores, construir metas de crescimento individual, ensinar, aprender e receber feedbacks que podem mudar a sua empresa do dia para a noite.

5. Não esqueça a parte fundamental sobre tudo o que falamos: a melhoria contínua

Quando se implementa um modelo de análise de métricas, é importante nunca esquecer de que ele deve ser analisado e revisado frequentemente. Seus processos devem sofrer mudanças contínuas e seu negócio também. Afinal de contas, todos nós queremos crescer, não é mesmo? De que adianta ter todos os números, mas deixá-los defasados? Gostou deste post? Deixe-nos seus comentários! Não se esqueça de assinar nosso newsletter e receber informações relevantes para a gestão da sua empresa. Fale com um dos nossos consultores e agende um atendimento

Assine a Newsletter ERPFlex