Blog

6 erros tributários que a sua empresa não pode cometer

erros tributários

Manter a competitividade em um patamar elevado em um cenário de incertezas na economia brasileira tem sido um grande desafio para as empresas. Então, mais do que nunca, é necessário tomar muito cuidado para evitar erros tributários.

Dependendo da falha, a empresa pode perder recursos financeiros preciosos que poderiam ser investidos em tecnologias e melhorias e, assim, se tornar mais sustentável e atraente para interessados em uma possível parceria ou compra.

Para você não cometer erros tributários, aqui iremos apontar os mais comuns e mostrar como um sistema de gestão contribui para evitar esse problema. Confira!

Quais são os principais erros tributários que as empresas cometem?

Como falamos, não é raro uma corporação deixar escapar alguns detalhes quando o assunto é pagamento de impostos. Para que você entenda melhor, vamos detalhar os 6 erros tributários mais comuns atualmente. Acompanhe!

1. Omissão de receitas e faturamento

Muitas vezes a falta de atenção é a responsável pela imprecisão da informação do total de receita obtida. E esse detalhe influencia na contabilidade exata do faturamento. Com o avanço tecnológico, o Fisco tem condições de cruzar dados de movimentações bancárias e identificar erros relativos à omissão de receitas.

Além de pagar multas, a empresa pode ter a imagem afetada negativamente. Além de tudo, a situação também causa constrangimentos para os funcionários.

2. Regime tributário fora da realidade do negócio

É, sem dúvida, um dos erros tributários mais graves. Esta falha obriga o pagamento de uma carga tributária mais elevada do que deveria.

Como consequência deste erro, a organização perde capacidade de investimento em melhorias de infraestrutura e na capacitação de pessoas- fatores extremamente importantes para uma prestação de serviço cada vez melhor.

Portanto, esse equívoco afeta diretamente a produtividade da companhia. Por isso, é muito importante a empresa constatar se tem os requisitos necessários para se enquadrar em um determinado regime tributário.

3. Atraso na quitação de tributos

O Poder Público é bastante rigoroso com o prazo de pagamento de impostos. Um mero atraso na quitação, por menor que seja, já resulta em multas e juros que prejudicam o patrimônio da empresa.

Isso mostra como é importante a companhia estar preparada para realizar os pagamentos em dia. Essa prevenção evita problemas futuros, como dificuldade para conseguir financiamentos com bancos do governo.

Com a capacidade de alternativas para investimento limitadas, uma corporação tem mais dificuldades em acompanhar as principais tendências do mercado e manter o foco em inovação. Aos poucos ela fica em desvantagem em relação aos concorrentes.

4. Gestão equivocada do patrimônio

Confundir o patrimônio da empresa com o patrimônio pessoal é um dos maiores erros tributários da atualidade. Utilizar as contas corporativas para fins pessoais é uma falha muito grave promovida pelos gestores e prejudica o gerenciamento da contabilidade e o controle de despesas da empresa.

Isso ainda afeta na capacidade de pagamento dos tributos em dia, já que os recursos financeiros podem ser comprometidos. Para ter um gerenciamento minimamente organizado, a companhia deve optar por uma gestão financeira profissional e focada em resultados.

5. Atendimento inadequado à fiscalização

O Poder Público tem uma fiscalização rigorosa para verificar como e se uma empresa está cumprindo a legislação tributária. Se não houver boas práticas no fornecimento de informações à Receita Federal, a penalização é feita por meio de multas pesadas.

Dependendo do caso, uma corporação pode ser penalizada em pagar de 75% a 225% do imposto devido. É um prejuízo considerável que deve ser evitado a qualquer custo.  

Mas o prejuízo pode ir além somente da multa para a empresa.  Administradores e sócios podem ser penalizados criminalmente caso não haja um atendimento adequado às demandas dos órgãos fiscalizadores. 

6. Planejamento Tributário ineficiente

Não planejar a organização das finanças é outro dos maiores erros tributários. Uma empresa não pode se dar ao luxo de ignorar as alternativas mais simples, correta e econômica para pagar os impostos.

Não acompanhar as principais tendências do planejamento tributário revela as dificuldades no compreendimento das boas práticas de gestão financeira em curto prazo.

Se um concorrente tiver uma administração de pagamento de tributos mais eficaz que a sua, ele terá melhores condições para honrar compromissos com fornecedores e o setor público. Isso, com certeza, vai impactar na maneira como ele é visto pelo mercado e público-alvo, tornando-o mais competitivo e atrativo.

Quais as consequências de erros tributários para o futuro de uma empresa?

Um dos fatores mais marcantes de uma gestão tributária ruim é a diminuição da competitividade. Ao não dar o devido valor ao regime de pagamento de impostos, a empresa perde a chance de potencializar seus recursos financeiros.

Além das já citadas multas, algumas das consequências são a dificuldade de investir em soluções tecnológicas que facilitem a administração de processos, relacionamento com os clientes e o gerenciamento das finanças, por exemplo.

Se uma empresa já estiver com dificuldades financeiras, será obrigada a fechar as portas por não conseguir quitar os tributos e as multas aplicadas. Isso comprova como o planejamento tributário é importante no mundo corporativo.  

Como você pode evitar erros tributários em sua empresa?

Uma boa prática para evitar este tipo de problema é ficar atento a indicadores financeiros relevantes, como o total de obrigações entregues (impostos pagos, declarações enviadas, contribuições quitadas etc.), a quantidade de obrigações entregues corretamente e o número de notas fiscais entregues no prazo estipulado pela legislação.

É importante que a empresa fique atenta a quantidade de notas fiscais canceladas ou rejeitadas e ao índice de créditos recuperados (parâmetro que mede as restituições tributárias em um período). Esses indicadores ajudam a entender como uma companhia está adotando o gerenciamento financeiro. 

Uma alternativa para minimizar os erros tributários é contar com um software de gestão robusto, como o desenvolvido pela ERPFlex. Essa ferramenta possibilita integrar departamentos, automatizar os procedimentos fiscais e acompanhar o pagamento de impostos de maneira mais eficiente.

Se você está em busca de uma solução tecnológica para melhorar a gestão do seu negócio, visite o nosso site agora mesmo! Estamos à disposição para ajudar sua empresa a usar a tecnologia de forma mais estratégica e inteligente!

Assine a Newsletter ERPFlex