Blog

Planejamento financeiro empresarial: 7 erros que você ainda comete

Publicado em 25/05/2021 às 0:00

Compartilhe:
Share on Facebook
Facebook
Share on LinkedIn
Linkedin
Planejamento Financeiro

Obter lucro é o objetivo de qualquer empresa, independente do seu tamanho. No entanto, essa meta só pode ser alcançada por empresas que consideram o planejamento financeiro um fator decisivo para o desenvolvimento satisfatório dos negócios. Por isso, controlar as finanças continua sendo um grande desafio para pequenas, médias e grandes empresas, principalmente quando os gestores não conseguem planejar de forma adequada o fluxo de caixa da sua organização.

Por essa razão, evitar erros no planejamento financeiro é fundamental para alcançar o sucesso, especialmente as empresas de pequeno porte que estão começando a assumir um novo posicionamento no mercado de trabalho. Para essas pequenas organizações, as dificuldades podem ser ainda maiores, sendo necessário encontrar as melhores alternativas para evitar que os erros não comprometam o capital de giro, investimentos, pagamentos, entre outros fatores financeiros importantes.

Para que sua empresa não cometa estas falhas no planejamento financeiro, trouxemos 7 erros que podem prejudicar seus negócios. Confira!

Não fazer o planejamento financeiro

Esse erro é mais comum do que se imagina. Muitas empresa não dão a devida atenção necessária a este fator. Fazer isso é o mesmo que dar um tiro no escuro, não sabem ou mesmo não têm o controle sobre todo o setor de finanças da empresa apresenta.

As empresas dependem do controle financeiro para sobreviverem no mercado. Por esse motivo, as organizações necessitam realizar um planejamento de finanças que possa informar os lucros, pagamentos necessários, movimentações financeiras, etc.

Sem um planejamento é fácil perder o controle dos gastos, assim como prever lucros e tomar as melhores decisões para investimentos. Além disso, sem adquirir o conhecimento oferecido pelo controle de finanças, toda empresa está à mercê de ficar sem recursos para efetuar os devidos pagamentos, comprometer seu capital de giro e até obter um fluxo de caixa negativo.

Ter um planejamento financeiro de uma empresa significa ter em mãos todo o controle das movimentações realizadas. Ter acesso aos dados registrados podem contribuir numa análise do passado e uma projeção do futuro como, por exemplo, na identificação de problemas saber quais as melhores formas de solucioná-las.    

Fazer um planejamento sem definir metas

Planejar é importante, porém, qualquer planejamento precisa de metas específicas para que ele tenha um motivo para existir. Para que sua empresa consiga definir quais são estas metas é essencial avaliar as condições financeiras no momento, a fim de saber quais as prioridades.

●    Sua empresa está no vermelho?

●    Qual o atual faturamento da empresa?

●    Está precisando investir?

●    Quanto deseja alcançar?

●    Faz investimentos?

●    Deseja fazer novos investimentos?

Esses questionamentos são importantes para traçar planos que possam ser cumpridos dentro de um período de tempo determinado. Além disso, as metas são incentivos necessários para que o planejamento financeiro seja acompanhado corretamente, assim como suas demais etapas. Dessa forma, antes de começar a planejar, pense quais serão as metas que precisam ser alcançadas.

Não classificar as despesas

No fluxo de caixa de uma empresa existem diversas movimentações que são realizadas todos os dias. Para os gestores, é extremamente importante categorizar as despesas, a fim de saber onde o dinheiro está sendo gasto ou quais são as entradas do caixa. Diversas empresas não conhecem o destino do próprio dinheiro e precisam enfrentar sérias consequências como crises e até mesmo a falência, apenas por não conseguirem organizar as despesas corretamente.

Ao fazer essa segmentação, lembre-se que você pode separar as movimentações financeiras em despesas fixas, variáveis e recebimentos. As despesas fixas são aquelas que a empresa precisa realizar os pagamentos todos os meses, como remunerações, água e energia, pagamentos de fornecedores fixos, etc. Já as despesas variáveis podem ser classificadas como gastos temporários que podem ocorrer sem previsão, como um almoço, gastos com viagens, situações de emergência, etc.

Deixar de analisar o mercado

Fazer uma pesquisa de mercado é um das decisões mais corretas que um gestor pode tomar, porém, não são todas as empresas que se importam com essa questão. A partir desta análise, é possível conhecer bem os concorrentes, quais são os valores oferecidos, a margem de lucro adquirida, entre outros elementos que farão diferença no planejamento financeiro. Ao adquirir esse conhecimento, os gestores terão mais facilidade em entender os processos financeiros, além de conseguir usar as informações como vantagem estratégica e competitiva.

Muitas empresas cometem o erro de apenas realizar esta etapa de análise de mercado apenas no início o negócio. Porém, o que pouco de fala é a extrema necessidade de se manter atualizado sobre o mercado que se atua. Principalmente agora, durante esse período de Pandemia, em que muitas empresa tentam sobreviver sem saber por onde começar.

Se esta é a situação da sua empresa, então será necessário a definição de análise que precisa acontecer periodicamente, para valiar o seu público consumidor, a concorrência, os fornecedores e como esses pontos estão se comportando no atual cenário econômico.

Conhecer o comportamento do mercado permite que a empresa adquira experiência profissional, consiga aprimorar o planejamento, prever situações de conflito e oportunidades de investimentos.

Não acompanhar os resultados do planejamento

Esse é um dos erros mais comuns no planejamento financeiro, cometido pela maioria dos gestores. Deixar de mensurar os resultados do planejamento financeiro é o mesmo que não saber quais foram os resultados que ele gerou. Por isso, é importante fazer relatórios mensais e utilizar KPIs são indicadores-chave de desempenho que em inglês significa Key Performance Indicator, indicadores que possam medir os resultados e também direcionar melhor as ações e estratégias traçadas pela empresa.

Quando os resultados são acompanhados periodicamente, existem mais chances de detectar possíveis falhas e necessidades de reajustes. Dessa maneira, haverá tempo suficiente para sugerir todas as mudanças necessárias do controle financeiro. Pois é de extrema importância que o planejamento alcance seus objetivos de maneira flexível, e de fácil adaptação a diferentes condições.

Deixar de considerar os riscos

Qualquer tipo de negócio, em especial as empresas de pequeno porte, por terem mais vulnerabilidades e até riscos. Por esse motivo, é importante considerar que os imprevistos podem acontecer a qualquer momento, como a alta de inflação, aumento de taxas de juros e do dólar, entre outros riscos presente no mercado.

Todo planejamento tem como objetivo antecipar soluções para os riscos. Seja para intervir sobre os problemas ou mesmo poder acompanhar de perto para tomar as decisões necessárias.

Quem lida com números sabe que os momentos de crise são imprevisíveis, sendo necessário ficar atento a todas as mudanças e reações do mercado. Essa atenção é necessária não somente para controlar os gastos, mas também para saber o melhor momento de investimento e como recuar em determinadas situações.

Não automatizar os processos

Para fazer o controle do planejamento financeiro é necessário ter uma planilha para anotar os gastos e conseguir acompanhar todos os resultados. No entanto, para otimizar esse processo e torná-lo mais eficiente no dia a dia, é importante automatizar os processos aderindo ao uso de softwares adequados ou aplicativos para celular.

Com o advento da tecnologia, ficou mais fácil encontrar ferramentas que ofereçam funcionalidades úteis para o controle de gastos, ao invés de depender apenas de planilhas do Excel, por exemplo. Em alguns softwares e aplicativos já é possível encontrar funções que oferecem integração de conta bancária, gráficos, relatórios mensais automáticos, etc. Essas são algumas vantagens que podem tornar o controle financeiro mais assertivo.

Como você pode ver, quando o planejamento financeiro é realizado corretamente, qualquer empresa de pequeno, médio ou grande porte garante mais chances de se destacar no mercado, conquistando mais lucros para o seu negócio. No entanto, não se esqueça de evitar que os erros comprometam seu controle de finanças.

Ficou com alguma dúvida sobre nosso artigo? Deixe aqui seu comentário ou entre contato com um dos nossos especialistas.

Assine a Newsletter ERPFlex