Saiba quais são os 6 pré-requisitos para abrir uma loja online

Mesmo com a crise econômica no Brasil, o comércio eletrônico segue em franca expansão no país. Com os bons resultados do setor, muitos lojistas que possuem espaço físico, estão motivados a abrir uma loja online, seja para expandir seus lucros, fortalecer sua marca ou diminuir os custos do seu negócio.

Para ter uma noção de como as vendas online estão dando certo, em 2015 o setor teve um crescimento nominal de 15% em relação a 2014, faturando mais de 40 bilhões. A perspectiva para este ano é de que o e-commerce continue “contra a maré”, com uma estimativa de 8% de crescimento em relação a 2015, atingindo um total de R$44 bilhões.

É natural que, com esses números tão animadores, lojistas enxerguem uma “luz no fim do túnel” no comércio online. E por causa disso, muitos acabam se atrapalhando e não se atentam aos fatores decisivos para o sucesso do negócio.

O planejamento é de extrema importância nesse momento, e como são muitos os processos (equipe, estoque, marketing, etc.), é imprescindível que se tenha os objetivos muito bem definidos do início ao fim do projeto.

Pretende abrir um e-commerce? Confira quais são os 6 pré-requisitos básicos para dar início a esse projeto!

ecommerce loja online

Teste a viabilidade de ter uma loja online

Esse é o ponto de partida para montar um e-commerce. Antes de qualquer coisa, você precisa analisar a viabilidade da sua empresa. A elaboração de um plano de negócios é eficaz nessa fase. Para isso, é importante pontuar: qual a sua ideia; quais produtos pretende oferecer; qual o público-alvo; quais as vantagens competitivas; quais serão os preços dos produtos; etc.

Depois de definir esses pontos, é necessário analisar quais passos precisam ser dados para alcançar cada objetivo, diminuindo os riscos e a incertezas tanto para você, quanto para sua empresa.

comercio-online

Faça o controle de estoque

Para quem tem uma loja com uma quantidade pequena de produtos, essa tarefa é mais fácil e pode ser feita até mesmo manualmente. Mas para as lojas maiores, isso pode ser um problema.

Imagine vender um produto que não tem no seu estoque? Isso ocorre quando não há um controle de custos bem gerenciado. No entanto, a situação pode ser solucionada quando a plataforma da sua loja virtual possui integração com sistema ERP, que nada mais é do que um software que integra todos os dados e processos de uma empresa em um único sistema. Com o ERP, você terá informações automáticas sempre atualizadas dos produtos do seu estoque.

negocios-loja-online

Defina a infraestrutura e a equipe

Entre as vantagens de um e-commerce em relação às lojas físicas, está a redução da equipe e do investimento com infraestrutura. Entretanto, mesmo que você já tenha uma equipe muito bem estabelecida em sua loja física, é preciso que os funcionários da sua loja virtual fiquem apenas a cargo das questões do seu e-commerce. Veja como deve ser a estrutura da sua equipe:

  • Execução do planejamento: efetivar e implantar as ações definidas no planejamento, como, por exemplo, a contratação de fornecedores, integração de sistemas, implantação dos processos internos, entre outros;
  • Financeiro: tudo que envolve as despesas, investimento e lucro da sua loja online, como os custos das mercadorias, impostos, necessidade de investimento etc;
  • Recursos humanos: análise e organização da função de cada funcionário da empresa;
  • Administrativo: despesas e questões administrativas;
  • Operação e logística: criação dos processos internos, análise de fornecedores de embalagens, etc;
  • Marketing e Comunicação: análise da concorrência, criação de planejamento, identidade online da marca, etc;
  • Tecnologia da Informação: análise dos fornecedores de tecnologia mais apropriados para o negócio no mercado. Essa análise contempla, por exemplo, a plataforma de e-commerce, software de gestão (ERP).

comercio-virtual-loja-online

Efetue a abertura da empresa

Depois de validar o domínio da sua empresa (o endereço utilizado na internet, por exemplo: www.nomedaloja.com.br), o próximo passo trata-se dos trâmites legais.

Aqui vale também lembrar que, mesmo que você tenha uma loja física, é preciso constituir empresa para atuar no comércio eletrônico. Você precisará de um CNPJ para contratar e emitir notas fiscais. Confira algumas observações sobre esse assunto:

  • Verifique se o nome escolhido não possui marca registrada na Junta Comercial;
  • Tenha o endereço físico registrado (mesmo que seja residencial), onde será constituída a pessoa jurídica ou registrado o representante de um fabricante;
  • Faça um levantamento da documentação necessária (consulte o contador);
  • Escolha a forma como abrirá a empresa (por exemplo: Individual ou “Empresário”: neste tipo, você pode tomar decisões sozinho, porém responde com seus bens particulares em caso de processos.  “Sociedade Empresária”: os bens pessoais dos sócios não respondem pela empresa, porém podem ser acionados judicialmente por possíveis credores).

Estes trâmites legais também influenciam na decisão de compra do consumidor. Alguns desses dados precisam estar visíveis para os usuários: é lei, e o usuário vai reparar se o seu site tem todas as informações necessárias para que prossiga a compra com mais segurança.

loja-online

Avalie o custo da operação

Nesta etapa, você precisará categorizar a operação comercial e classificar as atividades em grupos distintos:

  • Operações de e-commerce que envolvam a venda de produtos através de lojas virtuais e outros modelos de comércio eletrônico que negociem mercadorias;
  • Operações de e-commerce que negociam a prestação de serviços.

Atenção! Os impostos incidentes sobre esses dois grupos são muito distintos e possuem alíquotas distintas, o que afeta bastante a matriz de custos.

O próximo passo é saber em qual categoria sua loja online se enquadra:

  • Loja online que compra produtos e os revende no ambiente virtual;
  • Loja online que é apenas mais um canal de vendas dos produtos, distribuidor ou varejista;
  • Loja online que comercializa serviços.

loja-online-virtual

Lembre-se de que a propaganda é a alma do negócio!

Não há loja online que sobreviva sem o marketing. A boa notícia é que, como o negócio gira em torno da internet, nada mais lógico do que fazer a publicidade também na rede. Existem inúmeras ferramentas e recursos para divulgar e aumentar as vendas da sua loja online. Geralmente, o investimento desses serviços são pequenos, mas geram grande retorno. Foque no conteúdo, redes sociais, e-mail marketing, etc.

Uma loja online demanda muito trabalho de gerenciamento, pois conta com muitos processos. Mas, atualmente, há softwares de gestão que otimizam todas as operações citadas. As plataformas integradas com ERP auxiliam e organizam qualquer loja virtual, dos pequenos aos grandes negócios. Atualmente, existem empresas que dispõem desses sistemas de gestão com preços dentro da realidade.

Gostou do nosso artigo? Assine nossa newsletter e receba outras dicas para abrir um e-commerce!

10-passos-para-escolher-o-erp-certo-para-o-seu-negocio