Produtividade Ninja: Conheça os 7 truques para melhorar sua produtividade e aumentar suas vendas em até 30%!

Ter apenas conhecimento de mercado e boa formação não é mais suficiente para a sobrevivência de uma empresa. Diante deste cenário, é possível encontrar diversas organizações que ainda estão vulneráveis aos insucessos, justamente por não desenvolveram técnicas que sejam compatíveis aos estágios da maturidade gerencial, prejudicando as áreas de marketing e vendas, assim como demais recursos que são de extrema importância para o gerenciamento de qualquer negócio.

Confira em nosso artigo a produtividade ninja e seus 7 truques que vão melhorar a produtividade e as vendas da sua empresa!

 

O que é Produtividade Ninja?

 

O que é a produtividade ninja?

A produtividade ninja é um método com 7 técnicas avançadas que mudarão os hábitos e a rotina dos funcionários envolvidos nas áreas de marketing e vendas da sua empresa. Normalmente, as empresas possuem uma maturidade gerencial ou experiência de mercado, que é considerada um termômetro de eficácia, sendo responsável por medir o resultado de organizações que conseguem atingir seus objetivos por meio de métodos estruturados.  Cada empresa possui um nível de maturidade, mas todas necessitam de constantes mudanças para alcançar um nível de excelência em seus processos. Por esse motivo, a produtividade ninja é essencial para qualquer negócio que deseja crescer no seu mercado de atuação.

 

Produtividade Ninja - Maturidade

 

Quais são os níveis de maturidade gerencial de uma empresa?

Como mencionamos, uma empresa possui diferentes níveis de maturidade, pois tudo depende da sua trajetória no mercado e maneira com a qual desenvolveu suas estratégias para alcançar os resultados esperados. Fazer um diagnóstico empresarial da área de marketing e vendas, entre outros setores, pode ser o melhor recurso para identificar em qual nível uma organização está se desenvolvendo.   Entender sobre o funcionamento da sua empresa é fundamental para assumir o total controle do próprio negócio. Por isso, existem diferentes ferramentas de mensuração que podem ser eficazes para realizar o diagnóstico empresarial.

Entretanto, lembre-se: para saber qual o nível de maturidade da empresa, é essencial explorar o desenvolvimento de áreas como Finanças, Marketing, Estratégia, Operações e Gestão de Pessoas.   Após realizar o diagnóstico e fazer perguntas consistentes referentes a cada processo adotado em sua respectiva área, será possível visualizar os níveis. A partir dessas respostas, você pode obter os seguintes graus:

 

Nível 1

Todos os processos adotados pela empresa são inconsistentes, principalmente em referência a sua área de marketing e vendas. A organização já não consegue oferecer um resultado satisfatório, mesmo diante de tentativas frustradas de inovação. A empresa continua falhando, sem obter perspectivas de um futuro promissor.

 

Nível 2

A área de marketing e vendas apresenta resultados satisfatórios, mas ainda não são suficientes para garantir o sucesso nos negócios. A causa principal são os processos repetitivos, onde os colaboradores continuam desenvolvendo seu trabalho espelhado em práticas antigas, com intuito de obter os mesmos resultados que antes foram benéficos para a organização.

 

Nível 3

A empresa já está acostumada a documentar e integrar todos os processos adquiridos. Além disso, toda organização passa por constantes treinamentos e são motivados a procurar novos desafios e riscos que podem apresentar bons resultados. Nesse nível, todos os recursos estão devidamente alinhados com as estratégias da empresa.

 

Nível 4

Toda organização está um passo a frente do nível 3, já que conseguem prever situações com mais agilidade e controlar de uma forma otimizada as métricas definidas para elevar os resultados, em especial na área financeira, por exemplo. Vale ressaltar que a empresa já possui um forte conhecimento estratégico que pode ser usado a fim de melhorar a performance de todos.

 

Nível 5

Os processos são considerados extremamente necessários. Por isso, a empresa já possui um plano de conhecimento de gestão e pode apontar as melhorias necessárias de forma contínua e perpétua. No entanto, esse processo estará sempre em desenvolvimento e não será uma estratégia inacabada.

 

Importância da Produtividade Ninja

 

Qual a importância da produtividade ninja no aumento das vendas?

De acordo com uma pesquisa feita no grupo Bridge, a produtividade em vendas é o desafio número um para quase 65 % das organizações B2B e tem um impacto direto e significativo na receita, Portanto, otimizar a produtividade de vendas deve ser um dos aspectos mais importantes de uma empresa que visa eficácia e a força das vendas.

Agora, vamos dar uma olhada em algumas estatísticas fundamentais sobre a produtividade de vendas em empresas B2B:

  • 2/3 dos representantes de vendas não conseguem atingir seu objetivo anual de quota de vendas. (Aberdeen)
  • A maioria dos representantes de vendas gastam mais do que 50 dias completos para realizar uma venda. (Domo)
  • O representante de vendas precisa em média atualizar mais de 300 registos de CRM por semana. (Implisit)
  • Os representantes de vendas recebem em média, cerca de 600 e-mails por semana. (O Grupo Brevet)
  • A maioria das organizações impõe o velho ditado: “muito a fazer (vender) em muito pouco tempo”. Mas não tenha medo – isto não é um problema sem solução!

Diante dos dados, não há dúvidas. Para que as empresas aumentem suas vendas, é necessário ter um time produtivo, organizado e que trabalhe em alta performance. E como vamos mostrar a seguir, as técnicas do produtividade ninja são a solução.

 

Produtividade Ninja - Técnicas Avançadas

 

7 técnicas avançadas da produtividade ninja

1. Regra 80/20

 

Na época de escola, quem nunca deixou um trabalho para ser feito no dia da entrega? Ou melhor, quem sempre deixou para realizar as tarefas na última hora? Poderíamos dizer que nós, seres humanos, somos conhecidos pela frase “deixa para depois” ou “eu faço amanhã”. Desse modo, quanto mais tempo temos para realizar uma tarefa, mais tempo a gente demora para concluí-la. Em contrapartida, quanto menos tempo temos para realizar uma tarefa, mais rápido à concluímos. A regra dos 80/20 chegou para acabar com isso e fazer você trabalhar em alto nível de produtividade.

Na regra 80/20, não importa o quão atarefado seja o seu dia, sempre separe 20% dele para realizar as tarefas mais importantes. Ou seja, se você trabalha 8 horas por dia, deve separar 90 minutos para realizar as tarefas que possui mais dificuldade. Assim, mesmo que você desperdice 80% do seu dia, ainda poderá fazer um grande progresso em seus objetivos ou prioridades.

 

2. Programe o seu dia!

Programar-se é uma ação que aumenta a eficiência da regra dos 80/20 e, consequentemente, da produtividade. Assim, a cada dia, programe quais serão suas atividades do dia seguinte, separando-as em prioridades (20% do tempo), projetos, operações, tarefas simples e descanso. Lembre-se sempre de realizar ciclos de atividades intercalados com uma recompensa, ou seja, um descanso onde você possa fazer o que deseja. Um bom exemplo, é fazer 4 ciclos de 90 minutos para atividades, com 20 minutos de recompensa entre cada ciclo.

 

3. Diga NÃO ao celular

Você pode achar que não, mas deixar o celular ligado ao lado do computador é uma grande distração e, portanto, um dos maiores inimigos da produtividade. De acordo, com pesquisadores da Universidade Estadual da Flórida, mesmo se você não olhar para o seu telefone quando ele vibra , o som vai tirar a sua atenção e te persuadir a olhar qual a notificação. Isso vale também para as redes sociais (Facebook, Twitter, Youtube) e para o e-mail. Ou seja, quando você estiver focado no seu ciclo de atividades e mais ainda nos seus 20% de tarefas importantes, diga NÃO ao celular, redes sociais e e-mail.

 

4. Automatize os processos

Sempre que uma ação for muito improdutiva ou gastar muito tempo, tente automatizá-la. Toda vez que você automatizar uma atividade, irá economizar passos e tempo para focar nas atividades que geram 80% dos resultados. Um exemplo, é reduzir ou eliminar tarefas administrativas, como a entrada de dados, e automatizar seu fluxo de trabalho de vendas. As empresas que seguem um fluxo de trabalho definido são 33% mais propensas a ter alto desempenho.

 

5. Alinhe marketing e vendas

A mentalidade de sigilo, onde departamentos como vendas e marketing operam como unidades individuais, tornou-se um grande problema nas empresas B2B. A pesquisa Forrester mostra que apenas 8% das empresas B2B possuem as áreas de marketing e vendas alinhadas. A falta de comunicação pode causar desconexões de toda a organização , oportunidades e receitas perdidas. No entanto , a colaboração e o alinhamento com as metas e métricas compartilhadas, pode resultar em 25 % de aumento no desempenho, 15 % de aumento na taxa de crescimento e 27% no crescimento do lucro.

 

6. Mensure suas principais métricas

Mensurar as vendas é fácil – receitas são bons indicadores de sucesso. Mas, o verdadeiro desafio é saber como mensurar os processos de vendas. A maioria das empresas não improvisam sua produtividade em vendas e marketing, pois desconhecem ferramentas de medição de produtividade, ganhos e resultados. Considere métricas como taxa de chamada, taxa de fechamento, duração do ciclo de vendas, taxas de conversão, número médio de cliques até a conversão. Use painéis para visualizar tendências e obter informações valiosas sobre as atividades das áreas de vendas e marketing. Colete e analise os dados apropriados para poder descobrir rapidamente as oportunidades de melhoria.

 

7. Invista em ferramentas e qualificação

Dê a sua equipe as ferramentas certas para ajudá-la a fazer o seu trabalho de forma eficiente e eficaz. O uso de ferramentas corretas pode aumentar a performance da sua empresa em até 30%. Uma boa opção de ferramenta para aumentar a taxa de sobrevivência, alavancar as vendas e dobrar os lucros da empresa é implementar um Sistema de Gestão ERPFlex.  Ficou curioso? Então, saiba o que é um ERP? e como ele pode lhe ajudar.

Além disso, não se esqueça de capacitar seus funcionários, pois é um dos requisitos básicos para manter a qualidade da equipe e, consequentemente, a produtividade da empresa. O investimento em programas de qualificação favorece tanto o empregador quanto o funcionário, uma vez que o colaborador se sente mais motivado e apto para as funções do dia a dia. E lembre-se, uma equipe mais produtiva significa que mais receita está sendo gerada!

Gostou das técnicas avançadas da produtividade ninja? Deixe seus comentários e havendo qualquer dúvida, fale conosco!

 

E-book - Gestão Financeira