Gestão estratégica e suas 6 melhores práticas

Uma boa gestão estratégica é algo essencial para a saúde de qualquer empresa, seja ela de pequeno, médio ou grande porte. O problema é que muitos gestores não utilizam ferramentas modernas e apropriadas para a tarefa de levantar, organizar e analisar os números da empresa.

 

Em muitos casos, as organizações são administradas por ações diárias, sem a devida formulação de estratégias a longo prazo e sem a avaliação do negócio através de uma gestão financeira adequada, que, quando levada em conta, implica em uma maior rentabilidade do negócio e no controle do caixa. Veja algumas dicas para fazer uma boa gestão estratégica na sua empresa:

 

 

1. Gestão estratégica – Primeiros passos

 

sistema-online-decisoes-fatos

 

O primeiro passo para implementar uma gestão estratégica adequada é definir o plano e as metas da empresa. Com base nesses dois elementos, a empresa pode elaborar semestralmente ou anualmente um planejamento estratégico, no qual os gestores devem avaliar e definir os melhores caminhos para o aumento nos lucros, melhoria na rentabilidade e crescimento da organização.

 

O plano estratégico deve ser bem elaborado, convertido em números, tabelas e projeções, depois passado aos sócios, que devem aprovar o documento em conjunto. Assim, a empresa define seus objetivos e onde ela quer chegar nos próximos anos.

 

 

2. Plano tático

sistema-online-trabalho-pesado

Depois de elaborado e aprovado o plano estratégico, é importante que os administradores, gestores e donos de negócio voltem o seu olhar para o orçamento (ou plano tático) já para o próximo ano.

 

O plano tático deve ser desdobrado em orçamentos mensais, incluindo todos os gastos e receitas da empresa, para que fiquem claros todos os fluxos financeiros da mesma. Além disso, é importante elaborar o Balanço Patrimonial, de forma a estabelecer as necessidades de financiamento e gerenciamento do capital de giro da organização.

 

Assim, a empresa tem condições de avaliar se as suas previsões e metas estão de acordo com a saúde financeira da empresa e com as expectativas dos sócios/investidores. Caso não esteja nos conformes, com o plano tático é possível fazer a gestão estratégica de forma a traçar alternativas viáveis para alcançar o crescimento desejado, aumentar a rentabilidade dos produtos e serviços, vendedores, clientes e canais de venda.

 

O passo seguinte é apresentar todo o balanço financeiro com as projeções e sugestões para o próximo ano aos sócios, que irão avaliar qual o melhor caminho para o crescimento e estabelecer qual o plano a ser seguido, dentro das opções apresentadas no plano tático.

 

 

3. Monitoramento da situação financeira da empresa

 

sistema-online-visibilidade

 

Para que os gestores, sócios e administradores possam acompanhar se os resultados da empresa estão de acordo com o planejamento estratégico e seguindo o plano tático, é importante acompanhar de perto, mensalmente, os números da companhia. O ideal é que o fechamento seja feito logo nos primeiros dias do mês seguinte.

 

Esse olhar atento é essencial para que os executivos possam fazer a análise dos resultados mensais e uma comparação com os valores previstos no orçamento para então, em caso de incompatibilidade, propor as devidas alterações e correções, de modo que o problema não se repita e que o plano de crescimento da empresa não seja comprometido.

 

Essa análise mensal com as alterações e possíveis correções devem ser apresentadas aos sócios e passar pela sua aprovação todos os meses.

 

 

4. Viabilidade e rentabilidade

sistema-online-elimina-erros

Outro ponto que não pode ser deixado de lado pelas empresas é a avaliação da rentabilidade dos seus produtos, vendedores, atendimento e clientes. Em muitos casos, a organização não analisa separadamente cada uma dessas áreas e não percebe que elas estão dando prejuízo à empresa.

 

O principal ponto a ser avaliado é o estoque de produtos. Manter um bom controle do estoque é essencial para não ter prejuízo com produtos parados nem ter falta no caso de grandes demandas. Estoque parado é dinheiro parado que influencia no caixa da empresa. Por outro lado, itens em falta também impactam negativamente no faturamento. Encontre o equilíbrio que atenda a sua demanda sem exceder sua oferta.

 

 

5. Contas em dia

sistema-online-regras-negocios

Uma boa gestão estratégica envolve manter as contas da empresa em dia e estimular os clientes a pagar no prazo certo. Fazer um inventário trimestral dos pagamentos e receitas da organização é um meio interessante para avaliar como anda o fluxo financeiro.

 

Caso ele saia da proposta traçada, é necessário acionar a contabilidade e fazer um ajuste das contas para avaliar se pagamentos e recebimentos estão em dia, além de listar e documentar cada uma delas.

 

Dessa forma, é possível fazer uma boa gestão financeira e manter a saúde do fluxo de caixa. No caso de empréstimos, é sempre importante mantê-los em dia ou fazer um pagamento antecipado, no caso de descontos. Assim, evita-se o pagamento de juros desnecessários e a empresa consegue se manter dentro do que foi previsto em seu planejamento estratégico.

 

Além disso, lembre-se que é necessário manter uma reserva de caixa para possíveis problemas e para tempos difíceis. Isso é importante para que a empresa evite o endividamento desnecessário e consiga se manter de pé no caso de uma sazonalidade ou de uma crise passageira.

 

 

6. Solução ERP

sistema-online-fornecedores

Para que uma empresa consiga fazer uma boa gestão estratégica, siga planos e metas e consiga crescer de forma contínua e satisfatória, é necessário que todos os seus setores trabalhem de forma integrada. É justamente isso que faz um sistema de gestão ERP (Enterprise Resource Planning) para melhorar a comunicação interna e propiciar uma gestão mais eficaz.

 

Um Sistema de Gestão ERP trabalha interligando os diversos subsistemas de gestão da empresa, fazendo com que todas as informações da mesma conversem entre si, de forma a facilitar a análise e também o controle de cada etapa da produção da companhia. Assim, todas as áreas trabalham de forma sincronizada com a gestão estratégica adotada, como a produção, vendas, logística, marketing, etc. Tudo isso de forma precisa e em tempo real.

 

Tecnologias envolvendo o sistema ERP já são uma realidade e apresentam resultados concretos para a gestão das empresas. Com essa solução, é possível trabalhar de forma estruturada e organizada em qualquer tipo de organização, já que ela pode ser personalizada de acordo com cada tipo de negócio.

 

Por isso, contar com um sistema de gestão financeira envolvendo ERP é indispensável quando se pensa em crescer de forma contínua, dentro do planejamento estratégico para agregar maior valor aos seus negócios.

 

E a sua empresa, já adotou alguma dessas práticas de gestão estratégica? Já pensou em adotar uma solução ERP? Deixe a sua opinião e compartilhe conosco seu ponto de vista!