Como aumentar a rentabilidade da empresa sem gastar mais

Saber como aumentar a rentabilidade da empresa sem gastar mais é praticamente um tesouro escondido, todos querem, mas nem todos conseguem chegar lá…

Segundo um estudo do IBGE divulgado em setembro de 2016, a cada 10 empresas, 6 encerram suas atividades após cinco anos de atividade e, embora os motivos para isso sejam diversos, uma coisa é fato: o aumento da rentabilidade sem o aumento dos gastos diminuiria essa número consideravelmente.

Bem, exatamente por termos ciência das dificuldades encontradas por empresários para manter seus negócios com fluxos de caixa saudáveis e bons faturamentos é que decidimos fazer um artigo mostrando como é possível aumentar a rentabilidade da empresa com alguns remanejamentos, avaliações específicas e uma boa execução do novo planejamento que será traçado. Vamos lá?

Como-aumentar-a-rentabilidade-da-empresa

Como dar os primeiros passos?

O primeiro passo, sem dúvida, é planejar. Antes mesmo de botar a mão na massa é preciso conhecer a fundo tudo que acerca a empresa, assim, é possível pensar nas mudanças e seus impactos.

Além disso, é o planejamento que fornece ao gestor a possibilidade de colocar prazos, objetivos esperados, ações, ferramentas necessárias e assim por diante. Isso sem falar que permite o acompanhamento dos resultados a fim de garantir que a empresa esteja no caminho certo, e caso não esteja, é possível criar um novo plano de ação antes que a situação piore.

A seguir, falaremos sobre alguns temas que devem estar presentes, ainda nos primeiros passos:

Como-aumentar-a-rentabilidade-da-empresa

Preço

O primeiro ponto de avaliação na busca pela rentabilidade está ligado ao preço cobrado pelos produtos ou serviços que são comercializados. Dentro desse quesito encontramos 3 variáveis que podem ajudar ou atrapalhar o empresário. Veja:

  1. Preço x valor

Neste quesito, queremos que os empresários que preço e valor são coisas bem diferentes. Veja, muitas empresas, na ânsia de vender mais, baixam seus preços para tentar agradar seus consumidores…trata-se de um enorme erro.

Ao baixar os preços, automaticamente, você está dizendo ao seu cliente que aquele produto não vale o preço anterior. Apenas para exemplificar, imagine uma grande marca conhecida pela qualidade de seu produto, num geral, as pessoas não se importam em pagar um pouco mais, até porque, sabem que terão um produto com a qualidade melhor que da concorrência.

Por isso, a dica é criar valor e não baixar os preços. Dependendo do seu nicho, é possível criar um plano de fidelização, agregar produtos ou serviços (como oferecer rotação de pneus a cada troca de óleo), oferecer personalização como cores e assim por diante.

Neste artigo falamos um pouco mais sobre a relação preço x valor…vale a leitura.

  1. Definição do preço

Essa deve ser uma das primeiras tarefas de um empresário ao abrir uma empresa, entretanto, não é algo feito acertadamente na maioria dos casos. Em diversas ocasiões, no momento de precificar o produto, são considerados os valores cobrados pela concorrência. É claro que a concorrência é importante, entretanto, até pelo que falamos no item anterior, existem outras variáveis.

Como regra, o preço deve cobrir todos os custos e despesas da empresa e ainda gerar lucro que baste para investimentos na própria empresa e o pagamento do pró-labore dos sócios.

Mais uma vez, recomendamos a leitura de um artigo mais especifico sobre preço de venda.

  1. Tabela de preço

Por fim, mas extremamente importante, temos a tabela de preço. Neste quesito, indicamos fortemente, que sejam criadas tabelas de preço por cliente, ou seja, para cada perfil de cliente diferente, um preço diferente pelo mesmo produto.

Embora possa parecer uma prática injusta, ela é, na verdade, uma prática que visa além de aumentar seus lucros, beneficiar seus melhores clientes. Basta pensar que aquele cliente que faz pedidos regularmente e com pagamentos em dia deve receber algum benefício quando comparado a um cliente que compra com pouca ou nenhuma regularidade ou aquele que não realiza seus pagamentos dentro do prazo.

Em geral, a prática acaba fidelizando clientes e aumentando a rentabilidade do negócio, já que vende com maior regularidade para uns e cobra mais daqueles que são irregulares.

Para se aprofundar mais, leia o artigo “O que é tabela de preço por cliente?”.

Como-aumentar-a-rentabilidade-da-empresa

Produtividade

Outra questão que pode ajudar no aumento da rentabilidade sem a necessidade de novos gastos está ligada a produtividade da empresa como um todo. Portanto, é preciso criar ou reavaliar os processos de todos os setores. Os processos devem seguir um padrão que oferece maior agilidade e evitam erros. Sendo assim, vale uma minuciosa verificação de tudo que está sendo feito.

Uma ação simples dentro de uma fábrica, por exemplo, já pode economizar custos e aumentar a rentabilidade. Imagine que uma fábrica precisa de determinada matéria prima para a fabricação de um produto. O problema é que esta matéria prima está estocada em um outro galpão do grupo, distante do local de produção. A logística para trazer esta matéria até o setor de produção vai envolver tempo e equipamentos (talvez até um caminhão) e com isso encarecer o processo. Talvez, com um remanejamento, a proximidade desses itens ofereça uma economia que, a longo prazo, será bastante significativa.

A produtividade ainda abrange temas como retrabalhos, erros e decisões. Sendo assim:

  • Retrabalhos e erros: os retrabalhos e os erros representam um gigante rombo nas contas de uma empresa. Custa tempo, custa dinheiro e, por consequência, custa a rentabilidade do negócio. Procure diminuir erros e retrabalhos com treinamento da equipe, com os novos processos e ferramentas de acompanhamento.
  • Decisões: o tempo que um empresário leva para tomar uma decisão pode custar uma oportunidade que, provavelmente, não se repetirá. Quanto maior o controle que o empresário tem sobre seu negócio, maior será a base que possui para decidir de forma rápida e certeira. Portanto, tenha conhecimento do que ocorre na sua empresa e procure ferramentas que auxiliem nesse processo fornecendo informações precisas em um curto tempo.

 Como-aumentar-a-rentabilidade-da-empresa

Regime tributário

Regime tributário, como todo empresário deve saber, é o sistema de tributação do qual as empresas são sujeitas. Podendo ser Lucro Real, Lucro Presumido ou Simples Nacional, o regime tributário é a maneira legal das empresas economizarem com impostos.

É claro que cada um dos regimes possui suas normas específicas, entretanto, essas normas nem sempre são claras para os empresários. Além disso, a escolha do regime é anual, ou seja, uma vez mal escolhido, gerará custos maiores e, por consequência, menor rentabilidade para o negócio.

Fizemos uma seleção de artigos explicando os pormenores dos sistemas Lucro Real, Lucro Presumido ou Simples Nacional e ainda, procuramos ajudar na escolha dentre os 3 com o artigo “Como escolher o melhor Regime Tributário na minha empresa”. Vale a leitura e o esclarecimento…

Como-aumentar-a-rentabilidade-da-empresa

Pós venda

Por fim, um fator que aumenta a rentabilidade sem a necessidade de gastar mais é o pós atendimento. Aliás, não só o pós, como o atendimento como um todo.

Atualmente os clientes estão cada vez mais, querendo ser bem tratados e atendidos de forma personalizada. Para isso, não necessários grandes investimentos…entretanto, é preciso sim, contar com o ótimo atendimento como padrão na empresa, sendo assim, líderes e colaboradores em geral devem contar com esse foco.

Vejo nosso artigo sobre qualidade no atendimento e saiba mais.

Como-aumentar-a-rentabilidade-da-empresa

Como avaliar os investimentos?

Com relação aos investimentos, o tema é delicado, mas necessário.

Vale lembrar que investimentos, não são, necessariamente, valores colocados no banco para render juros…investimento, nesta abordagem, são valores empregados na empresa com a expectativa de gerar lucros. Veja alguns destes investimentos que podem ser realocados ou melhor empregados.

  • Estoque: mercadorias estocadas simbolizam dinheiro parado…dinheiro que não está rendendo. Dê preferência aos produtos de maior giro e aqueles que representam a maior parte do seu faturamento. Procure deixar este setor com níveis saudáveis de maneira a atender sua demanda sem perder dinheiro.
  • Fornecedores: conforme falamos, existem preços diferentes para bons clientes, portanto, seja um bom cliente e melhore as condições comerciais com seus fornecedores. Procure pagar em dia, não deixe o pedido para última hora, faça acordo com seus fornecedores e ofereça sua regularidade nos pedidos em troca de descontos.
  • Marketing: embora seja o primeiro setor a perder verbas durante a crise, o marketing é o responsável por levar o seu cliente até a sua empresa, por isso, a dica é investir certo! Procure conhecer o perfil de seus clientes. Eles pesquisam seus na internet? Utilizam catálogos? Televisão? Feiras? Saiba de onde seus clientes vem e coloque a verba de marketing neste canal.

 

Para finalizar, conheça o ROI (Retorno sobre investimento) de cada investimento através de uma conta simples:

Como-aumentar-a-rentabilidade-da-empresa

PS: lembrando que o valor final é multiplicado por 100 para que exista a representatividade em porcentagem.

Como-aumentar-a-rentabilidade-da-empresa

Como aumentar a rentabilidade da empresa com a ajuda de ferramentas?

Infelizmente, ou felizmente, é praticamente impossível aumentar a rentabilidade de uma empresa sem contar com a ajuda das ferramentas adequadas e tecnologia. Basta ver uma pesquisa realizada pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) que afirma que para cada 1% investido em tecnologia, aumentam cerca de 7% os lucros em um intervalo de dois anos.

Portanto, neste quesito, num primeiro momento, é preciso acabar com ferramentas redundantes, ou seja, duas ou mais ferramentas que acabam fazendo a mesma coisa. Geralmente, ferramentas administrativas estão mais suscetíveis a esse problema.

Outro ponto é escolher ferramentas que tenham boa conversação entre si. Muitas vezes, cada setor da empresa precisa de uma ferramenta específica para atender aos seus processos e ao enviar os dados para o setor seguinte, é necessário algum tipo de trabalho manual, o que pode gerar erros e perda de tempo. Por isso, ferramentas que se integrem facilita e agiliza esse processo.

Tanto para a questão da redundância quanto da integração, a nossa recomendação é optar por uma única ferramenta que possa abranger todos os processos empresariais.

A empresa americana Nucleus Reseach revelou em estudo realizado entre diversas empresas que para cada dólar investido em sistemas integrados de gestão empresarial como o ERP, traz um retorno de 7,23 dólares. Portanto, vale a pena realocar os investimentos em um sistema de gestão que integra os setores evitando erros e redundâncias, permitindo um maior controle e transparência.

O ERP ainda permite que o gestor tenha todas as informações necessárias para contar com a agilidade e assertividade na tomada de decisões, que, conforme falamos, garante maior rentabilidade ao negócio.

Bem, esperamos que tenhamos conseguido te ajudar na busca pela rentabilidade e pelo crescimento do seu negócio. Em resumo, é de máxima importância a compreensão dos empresários de que na maioria dos casos, a saída é o remanejamento dos investimentos, tirando dinheiro do que não gera retorno e colocando onde a rentabilidade é maior.

Caso, além de como aumentar a rentabilidade da empresa, você queira saber sobre gestão empresarial, assine nossa newsletter ou fale com um dos nossos especialistas.